De Luca

As diferenças entre a portaria remota e a portaria humana

Listamos as principais características da portaria remota e da portaria humana para os condomínios 

O índice de invasões em condomínios está em uma crescente há um tempo. A insegurança constante nos obriga a adotar estratégias de segurança, como a portaria remota, por exemplo. 

A procura dessa tecnologia está cada vez mais forte para o controle de acesso da entrada e saída de morador, visitante ou prestador de serviços em tempo real. Por outro lado, a portaria humana oferece um suporte físico insubstituível e outros aspectos que podem ser facilmente aliados à central de monitoramento remoto. 

Neste post, vamos mostrar para você as diferenças entre a portaria remota e a humana para a segurança do condomínio. Acompanhe! 

Diferenças entre portaria remota e portaria humana 

Por mais que ainda seja um tabu para muitos trabalhadores, a portaria remota está se consolidando cada vez mais no segmento da segurança. Já a portaria humana transmite um sentimento de segurança frente às possíveis tentativas de invasão. 

Mas quem diga que um recurso se mostra mais eficiente que o outro. Em vista disso, listamos as diferenças e características da portaria remota e da portaria humana. 

Portaria remota 

É um sistema que substitui a presença física de um porteiro no condomínio por meio de um gerenciamento à distância. Isso não quer dizer que a presença humana seja descartada por completo.  

Para quem não sabe como funciona a portaria remota, nós vamos explicar. É necessário que um profissional opere diretamente na central de monitoramento para controlar o acesso das pessoas, 24 horas por dia através das câmeras de segurança. 

Quando um visitante chega na portaria, o primeiro contato com o porteiro é feito por interfone ou outro tipo de equipamento de identificação eletrônica, como a biometria e QR Codes em alguns casos. Vale destacar que o acesso ao edifício é liberado apenas para quem tem permissão. 

Como todo e qualquer aparelho tecnológico esteja sujeito a quedas de energia, os sistemas digitais utilizados para a portaria remota são desenvolvidos justamente para manter a operação diante um imprevisto como esse.  

Fatores como economia e valorização do imóvel, também chamam bastante atenção de quem busca um recurso moderno e de grande funcionalidade na sua rotina. 

Falaremos com detalhes sobre isso mais pra frente, tudo bem? Agora chegou a vez de entender os aspectos que formam a portaria humana. 

Portaria humana 

A presença de um profissional qualificado na portaria de um condomínio é fundamental para passar mais tranquilidade para os moradores, principalmente aos de maior idade.  

Além disso, o porteiro oferece uma interação mais humana para o público que não esteja familiarizado com a tecnologia. 

Mesmo diante certos receios ao ter a preferência da maioria, a portaria humana precisa manter o revezamento de profissionais capacitados para estarem sempre à disposição e alerta em qualquer horário.  

Outro ponto fundamental está no recebimento de correspondências e entregas dos moradores. Geralmente, as empresas de logística exigem a presença de uma pessoa responsável pelo encaminhamento de encomendas e demais materiais. 

Atualmente, a presença do porteiro sem o suporte de recursos digitais, coloca muitos aspectos em questão. Diferentemente do que as pessoas acreditam, o assunto não é tão simples assim. 

O condomínio pode ter redução de custos com a portaria remota? 

O alto valor das taxas condominiais é a principal queixa dos moradores. Realmente esse é um fato, já que a mão de obra de profissionais e a portaria humana resultam por grande parte desses gastos. 

Com a portaria remota, chega a ser possível – dependendo da empresa especializada – reduzir quase 50% de custos com despesas condominiais. 

Além desse tipo de encargo, o condomínio teria que lidar com os passivos trabalhistas dos porteiros com a portaria humana. Mas essa obrigação é inexistente quando se fala de portaria remota. 

Mesmo com a tecnologia é preciso ter um profissional qualificado 

Como falamos anteriormente, a portaria remota acontece no monitoramento e controle de acesso de uma central. Nela, são postos profissionais altamente qualificados para garantir a segurança total dos prédios. 

O porteiro é tirado da condição de risco constante e direcionado a sede de vigilância móvel. Lá, ele é treinado e capacitado para conseguir realizar suas atividades seguindo os protocolos estabelecidos pelo condomínio. 

Com o sistema inteligente da portaria remota, o profissional possui ainda mais controle e autonomia do que acontece no condomínio. Na empresa de segurança é feita a gravação de imagens, ligações e monitora todos os passos de quem entra, permanece e sai do ambiente, a fim de resguardar qualquer imprevisto. 

A importância de um Controle de Qualidade para a segurança de todos 

O processo de acompanhamento da portaria remota e outros serviços, precisa seguir com uma supervisão técnica operacional 24 horas, bem como elaborar um procedimento padrão para entrada e saída das pessoas. 

Sem contar que, ao contratar uma empresa terceirizada que oferece treinamento constante para os colaboradores. 

Aqui, te damos 6 grandes motivos para confiar em uma empresa terceirizada e garantir o melhor para o seu condomínio. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *